Matriz GUT: uma ferramenta para priorizar ações

Matriz GUT

Os problemas fazem parte dos desafios diários das organizações. Muitas vezes, o volume de problemas pode levar os gestores a terem dificuldades de saber por onde começar e quais ações precisam ser tomadas com urgência. A Matriz GUT é uma ferramenta criada com o objetivo de ajudar os tomadores de decisões a priorizar, da melhor forma, as ações a serem desenvolvidas.

O conceito de GUT

GUT é a sigla para Gravidade, Urgência e Tendência. Essas três palavras representam os critérios usados nesta metodologia para medir. A partir delas, é feita uma classificação que irá gerar uma ordem de prioridades. Ou seja, para cada uma das características é dada uma pontuação. Um dos benefícios deste método, é a sua facilidade de compreensão e de colocar em prática, ajudando de forma significativa na gestão.

Origem

A matriz GUT foi criada por Charles Kepner (psicólogo de formação) e Benjamin Tregoe (sociólogo de profissão) e faz parte das ferramentas que compõe a sequência lógica que elaboraram para a Solução de problemas. Para saber mais sobre essas Soluções propostas por Kepner e Tregoe, clique aqui. Desde então, a matriz GUT tem ganhado destaque e vem sendo utilizada em gestão de projetos, formação de estratégias e tomadas de decisão.

Elementos da Matriz GUT

A matriz GUT possui três elementos principais, usados para caracterizar o problema. Sendo eles, a Gravidade, Urgência e Tendência. Abaixo, temos a descrição do que cada um representa e suas propriedades.

Gravidade: representa o impacto, intensidade e profundidade das consequências e danos que um problema pode gerar para a organização e envolvidos. A gravidade do problema pode ser avaliada de acordo com os danos causados a curto, médio e longo prazo. A pontuação para esse item vai de (1) sem gravidade a (5) extremamente grave.

Urgência: o tempo que se tem ou precisa para a resolução do problema. Quanto maior a urgência, menor será o tempo para que ações sejam tomadas. Ou seja, o aspecto principal a ser analisado é a pressão do tempo em relação aos prazos para a solução do problema seja realizada. A pontuação para esse item é (1) pode esperar a (5) ação imediata.

Tendência: refere-se ao desenvolvimento do problema com a ausência de ações. Em síntese, trata-se da probabilidade do problema evoluir e tomar outras proporções. Nessa parte, é feito uma estimativa dessa evolução. A classificação pode ser feita de (1) não irá mudar a (5) irá piorar rapidamente.

Abaixo, temos o gráfico que representa como pode ser realizada a pontuação da Gravidade, Urgência e Tendência de cada problema.

Como montar uma matriz GUT?

1º passo: Não tem como realizar as classificações, sem ter uma relação dos problemas. Portanto, o primeiro passa consiste em fazer uma lista com todos os problemas. O ideal é ter um bom conhecimento da empresa e contar com a ajuda dos colaboradores de interesse da área para não deixar nada de fora.

2º passo: Atribuir as notas para a Gravidade, Urgência e Tendência para cada um dos problemas. Seguindo a classificação da tabela acima. Após a atribuição, é feita a multiplicação das notas GxUxT, gerando o resultado para a ordem de importância. Para facilitar a visualização, pode ser feita uma organização da colocação, em que a prioridade é representada do maior resultado ao menor.

Abaixo temos um exemplo hipotético da matriz GUT:


Assim também, outras ferramentas podem ser utilizadas em complemento com a Matriz GUT, como o Diagrama de Pareto e outras ferramentas da qualidade e da gestão de riscos. A matriz GUT , também, pode ser usada na fase de planejamento do PDCA, onde é identificado os problemas e prioridades para elaborar um plano de ação.

Em conclusão, a matriz GUT pode ser uma excelente opção para poder verificar as prioridades, planejar e organizar as ações a serem tomadas em uma gestão de riscos.

%d blogueiros gostam disto: