No setor da indústria alimentícia são utilizados mecanismos para assegurar a excelência do produto fabricado, as diferenças entre garantia x controle da qualidade são ferramentas de todo um processo que faz parte da gestão da qualidade.

Apesar da semelhança entre os nomes, garantia da qualidade e controle da qualidade são dois processos distintos, porém são fundamentais para um bom desenvolvimento de um determinado produto e para a saúde das empresas do ramo.

A diferença entre garantia da qualidade e controle da qualidade está em suas ações: enquanto a garantia da qualidade determina normas para alcançar a qualidade do produto, o controle da qualidade analisa se o produto está de acordo com os níveis de qualificações e padrões estabelecidos.

Conheça as siglas de QA e QC

Garantia de qualidade (QA) refere-se ao processo usado para criar as entregas e pode ser executado por um gerente, cliente ou mesmo um revisor terceirizado.

Exemplos de garantia de qualidade incluem listas de verificação de processos, auditorias de projetos e desenvolvimento de metodologia e padrões.

Controle de qualidade (QC) refere-se às atividades relacionadas à qualidade associadas à criação das entregas do projeto.

O controle de qualidade é usado para verificar se as entregas são de qualidade aceitável e se estão completas e corretas.

Exemplos de atividades de controle de qualidade incluem inspeção, revisões por pares de entregas e o processo de teste.

O controle de qualidade diz respeito ao cumprimento dos requisitos. A garantia de qualidade é genérica e não se refere aos requisitos específicos do produto que está sendo desenvolvido.

As atividades de garantia de qualidade são determinadas antes do início do trabalho de produção e essas atividades são realizadas enquanto o produto está sendo desenvolvido.

Em contraste, as atividades de controle de qualidade são realizadas depois de o produto é desenvolvido.

Diferença entre garantia x controle da qualidade

Garantia da qualidade 

De acordo com a ISO 9001, garantia da qualidade tem como objetivo certificar se todas as etapas da produção estão de acordo com o proposto pela gestão da qualidade. Visa atender a confiança do cliente, atingindo suas necessidades. 

Para isso, a gestão da qualidade propõe uma série de ações e políticas para sistematizar a garantia da qualidade. Nos empreendimentos do setor alimentício, a responsabilidade por esta etapa é da equipe que desenvolveu a política de qualidade da empresa. 

As atribuições dessa equipe são um conjunto de ações para prover os requisitos estabelecidos.

O controle de documentos, de mudança, de design, de material, de avaliação e monitoramento de fornecedores, auditorias internas de qualidade, atendimento ao consumidor e versão final do produto são responsabilidade da área. 

Esses profissionais também atuam no lançamento e funcionamento de softwares de gestão, na revisão do sistema de qualidade e controle de registros.

Além disso, são responsáveis pela análise das estatísticas, controle ambiental e de etiquetas, revisão e lançamento da versão final do produto. 

O processo de garantia da qualidade envolve um planejamento rígido e deve ser organizado por meio de documentos. Assim, é possível verificar o andamento da saúde da empresa.

A gestão de registros da qualidade é uma ferramenta que pode ser utilizada para otimizar os procedimentos da empresa e atingir o objetivo. 

Diferença entre garantia x controle da qualidade

Controle da qualidade 

Controle da qualidade é uma ferramenta da garantia da qualidade. Sua responsabilidade, segundo a ISO 9001, é a de investigar se a qualidade do produto está de acordo com as normas técnicas.

Com isso, o controle da qualidade monitora todo o processamento realizado desde a matéria-prima até o produto acabado. 

A análise do produto, etapa por etapa, tem o intuito de comparar os resultados com a proposta padrão da empresa, que é aquela que atende as necessidades do consumidor final.

Desta forma, o controle da qualidade é um meio pelo qual a empresa assegura que o produto tenha garantia da qualidade. 

Os profissionais que atuam no time do controle são responsáveis pela inspeção, manuseio e armazenamento de materiais. 

Também atuam no controle e calibração de dispositivos de monitoramento e medição, inspecionando e testando produtos em processo.

Além de revisar e fiscalizar as etapas finais, como a inspeção de rótulos e embalagens, monitoramento ambiental e supervisão do produto final. 

Processos distintos na prática 

Mauro Sotille, CEO da PM Tech Consultoria e Treinamento, é especialista em gerenciamento de projetos e mantém em seu blog dicas sobre gestão e gerenciamento de negócios.

Em um artigo sobre as diferenças entre garantia e controle da qualidade, exemplificou os processos a fim de esclarecer na prática suas individualidades. 

Citamos alguns exemplos a seguir, sendo respectivamente referente a realizar a garantia da qualidade e realizar o controle da qualidade: 

É de responsabilidade da garantia da qualidade avaliar se o controle da qualidade está funcionando. A lista proposta por Mauro Sotille nos oferece mais exemplos práticos e pode ser acessada no endereço disponível no segundo parágrafo deste subtítulo. 

Ambas as áreas são de atuação da gestão da qualidade, como indicado no início do texto e ambas possuem rotinas e atividades específicas. Apesar de distintas, são áreas que se complementam e atuam juntas compartilhando informações.

Essa complementaridade demonstra que as ferramentas têm um objetivo em comum: cumprir as metas requisitadas. 

Qual devo usar? 

A resposta é os dois A Garantia da Qualidade e o Controle da Qualidade não competem entre si, mas se complementam. 

A Garantia da Qualidade olha o processo; avalia os riscos; soluciona os problemas estruturais que impedem o cumprimento e atendimento dos requisitos dos clientes.  

Aliás, é a Garantia da Qualidade que deve assegurar que a organização está estruturada para atender as necessidades e expectativas dos clientes e, portanto, deve ser o suporte para a definição dos requisitos. 

O Controle da Qualidade por sua vez, é o responsável por impedir que o produto entregue ou serviço fornecido ao cliente esteja em não conformidade com os requisitos estabelecidos pela Garantia da Qualidade.  

Por tanto, caso o Controle da Qualidade identifique desvios estruturais que geram recorrências de não conformidades no produto ou serviço, ele deve acionar a Garantia da Qualidade para efetuar a investigação da causa e solucionar o problema. 

A Garantia da Qualidade olha o futuro e os processos. O Controle da Qualidade foca no presente e nos produtos e serviços. 

A Garantia é proativa e preventiva, já o controle é reativo e corretivo. 

A tecnologia como aliada  

Quando se fala sobre a gestão da qualidade e a tecnologia não podemos deixar de lado o quanto isso pode ser favorável para a empresa e para os profissionais. 

A possibilidade de diminuir trabalhos repetitivos que consomem uma boa parte do seu tempo que poderiam estar sendo distribuídos em outras atividades parece tentadora, certo? 

Por isso que você deve entender que a tecnologia pode ser sua melhor aliada nessa jornada, vamos falar um pouco mais agora sobre automatização agora. 

O que é automação da Gestão da Qualidade

De forma simples e direta, a automação é o uso inteligente da tecnologia.

Nela, máquinas e dispositivos são programados para exercer tarefas que simplificam os processos dando agilidade na rotina de produção.

Esses dispositivos, também podem conversar entre si gerando uma cadeia de informações, ou seja, um sistema integrado.

Além disso, outra característica da automação está na capacidade de proporcionar altos níveis nos processos e uma alta precisão nas análises.

Uma empresa que deseja um sistema de gestão da qualidade precisa passar por uma transformação digital.

É importante ressaltar, que muitos tendem a separar aquilo que refere que julgam ser exclusivos da área da qualidade com os outros processos. Mas, isto é um erro, pois a gestão da qualidade engloba todas as áreas e processos de uma organização.

Não basta apenas ter máquinas que executam os processos físicos do empreendimento, é necessário ter uma gestão de como os dados, como indicadores de desempenho, são armazenados e interpretados.

Por isso, ter um sistema de gestão da qualidade integrado a toda as áreas da empresa torna-se essencial.

Benefícios

Como já mencionado na introdução, um sistema automatizado pode trazer inúmeros benefícios. Entre eles: 

Aumento de eficiência: com a automação, muitas tarefas, antes manuais, passam a ser feitas de forma automática. Isto impacta diretamente no impacto da produção. 

Processo automatizados de coleta de dados tem maiores capacidades de oferecer maior precisão para a análise das informações. 

Autonomia de processos: um sistema automatizado facilita na padronização de processos, o que gera autonomia para que colaboradores exerçam as suas funções. 

Integração das informações: Uma empresa com processos automatizados tem as condições necessárias de estabelecer uma linguagem comum entre as diversas áreas, ou seja, os diferentes departamentos poderão compartilhar dados que poderão ser interpretados com facilidade. 

Rastreabilidade: na automatização há mecanismos que facilitam a rastreabilidade da informação. Para a gestão de documentos, isto é fundamental. 

Redução de custos: O aumento na eficiência impacta diretamente na redução de custos agregando significativamente valores no tempo de realização do processo e na qualidade final. A porcentagem de erro humano diminui e erros no sistema podem ser identificados com maior facilidade. 

Segurança: Os dados da organização podem ser integrados no sistema de forma automática, além do acesso ser restringido somente a pessoas com autorização. 

A migração de documentos que necessitam ser inseridos manualmente para o digital é uma das formas de evitar perdas e fraudes. No entanto, é necessário ter um sistema eficiente e confiável. 

Conclusão 

Iniciamos esse artigo informando que a garantia e controle da qualidade, mesmo sendo processos distintos, são mecanismos que atuam dentro da gestão da qualidade.  

Neste sentido, iremos retomar brevemente alguns pontos importantes da gestão da qualidade, a fim de oferecer a você mais referências que te ajude a cuidar da característica vital de seu produto e contribuir para o constante crescimento de sua empresa. 

A gestão da qualidade promove políticas de qualidade através de uma visão sistematizada da organização da empresa e seus processos. 

É fundamental que a empresa assuma essa gestão como uma cultura que atravessa todas as etapas e áreas envolvidas no desenvolvimento do produto. 

Assumir a cultura da gestão da qualidade deve ser integral para prevenir possíveis riscos ao consumidor final e, consequentemente, à empresa.  

Para isso, existem órgãos e normas que auxiliam os empreendimentos a garantir a integridade de seus processos. 

No Brasil, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é um dos principais órgãos responsáveis pelo controle sanitário e defesa da saúde.  

Ao cumprir suas exigências, você garante uma boa reputação e crescimento de sua empresa no mercado nacional e internacional, a segurança de seus consumidores e qualidade atestada de seus produtos. 

Além da ANVISA, as Normas ISO são um agrupamento de técnicas que servem de modelo de gestão da qualidade. No setor da indústria de alimentos, uma das principais é a ISO 9001. 

A ISO 9001 é baseada nos princípios da gestão de qualidade, que são: o foco no cliente, liderança, engajamento das pessoas, abordagem de processos, melhorias, tomadas de decisões e gestão de relacionamento. 

A importância da gestão da qualidade é um conjunto de ações em equipe que buscam a qualidade dos serviços.  

Falamos também do uso da tecnologia como aliada no contexto geral da Gestão da Qualidade, o quanto uma solução automatizada pode fazer a diferença nas rotinas administrativas. 

Lembre-se que a gestão da qualidade não é apenas conseguir um certificado, ela deve ser incluída dentro da cultura da empresa. 

Do contrário todos os esforços podem não alcançar o objetivo principal, que é ser referência e ter a vantagem competitiva de ser a primeira escolha na mente do consumidor.  

Para obter mais informações sobre o assunto, te convidamos a navegar pelo nosso blog e acessar a nossa página de demonstração e entender como podemos ajudar você!  

Também compartilhe nossa página com seus contatos, vamos juntos atuar ativamente para um Brasil com mais  qualidade! 

Jorge Pimenta

Copywriter, Coordenador de Marketing e Comunicação, em busca de um Brasil com mais qualidade #P1BMQ.

05.11.2021 | Não categorizado

posts relacionados