Empresas que estão, de alguma forma, envolvidas com produção de alimentos, precisam ter uma preocupação triplicada com seu sistema de segurança. Nesse caso, produtos sem qualidade não apenas deixam os consumidores insatisfeitos, mas podem causar sérios na saúde de pessoas e animais. A ISO 22000 discorre sobre requisitos essenciais de um sistema de segurança de alimentos que monitora e controle possíveis riscos e garante produtos consistentes e seguros. 

O que é ISO 22000?  

A ISO 22000 é uma norma, internacionalmente reconhecida, que determina as condições de um sistema de segurança de alimentos. Abrangendo todas as organizações da cadeira alimentar, a norma trabalha para que os produtos alimentícios não tenham nenhum tipo de contaminação que possa causar problemas na saúde dos consumidores.  

Nesse sentido, os requisitos da ISO 22000 foram construídos para que as empresas consigam identificar potenciais riscos em seus processos produtivos e saibam como criar planos de ação preventivos e corretivos que contribuam para a melhoria contínua nessas empresas. Como consequência, as empresas conseguirão atender às expectativas de qualidade dos clientes e se destacará no mercado.  

A versão brasileira da norma é a ABNT NBR ISO 22000:2019, que corresponde a última atualização do documento. Nela, estão definidos os padrões de trabalho que garantem alimentos em perfeitas condições de consumo condizentes com a realidade e o contexto brasileiro.  

Curso ISO 9001

Quais empresas devem seguir a ISO 220000?  

O fato da norma se chamar “Sistemas de Gestão de Segurança de Alimentos” faz com que muitas pessoas achem que a ISO 22000 é aplicável apenas nas empresas que trabalham, diretamente, com fabricação de alimentos. A verdade é que a ISO 22000 possui requisitos para empresas que atuem, direta ou indiretamente, na cadeia de alimentos.  

Para se ter uma ideia, a aplicação da norma pode, inclusive, acontecer em uma empresa produtoras de agentes de limpeza e sanitização, pois ela está na lista de produtores secundários de alimentos para consumo humano. Além disso, fabricantes de embalagens, produtores de alimentos para animais, operadores de transporte e armazenagem e mesmo varejistas e operadores de serviço de alimentação se enquadram nos requisitos desta norma.  

Nesse sentido, a ISO 220000 pode ser adotada por organizações de todos os tamanhos. Ademais, uma das chaves da norma é o conceito de “Farm to Fork” (ou Fazendo para Garfo, em português), que busca qualidade e conformidade com boas práticas de segurança e controle de riscos desde a “colheita à mesa”. 

Como obter o certificado ISO 22000? 

O certificado ISO 22000 é um documento que atesta conformidade no sistema de segurança de alimentos de uma organização que atua com cadeia de alimentos. Dessa forma, para obter a certificação desta norma, a empresa deve cumprir determinados requisitos de forma adequada.  

O ramo de alimentos demanda um alto padrão de qualidade, que abrange todos os processos da empresa e conta com avaliações específicas para cada mínimo detalhe. Desse modo, é preciso estar em alerta aos perigos de contaminação (pestes, doenças, animais, plantas). Portanto, a implementação de uma norma como a ISO 22000 é extremamente vantajosa pois, ao implantar práticas e medidas de segurança, a empresa garante a saúde e a confiabilidade dos produtos. 

A obtenção do certificado é feita com a contratação de um organismo certificador autorizado. Geralmente, este processo de certificação se divide em cinco etapas:  

1. Análise inicial

A primeira etapa para obter o certificado é fazer a análise inicial. Nesse momento, a empresa irá estudar os requisitos exigidos pela norma, já fazendo uma observação do contexto atual da empresa e identificando os possíveis pontos de melhoria.  

Nesse sentido, a fase inicial é crucial para que qualidade e segurança se torna uma cultura dentro da empresa. Assim, é muito importante que a Alta Direção saiba o seu papel, assim como cada um dos colaboradores envolvidos na implementação da ISO 22000.

2. Adequação de processos

O próximo passo é usar todo o planejamento feito na análise inicial e colocar em prática. Essa é uma das fases mais complicadas e duradouras, por isso, é interessante que a empresa conte com a ajude de uma consultoria ou procure um organismo certificador que realize reuniões de projeto e pré-auditorias.  

Adequar os processos não significa apenas mudar a forma como os procedimentos são feitos. Muitas empresas precisam comprar novos equipamentos e fazer reformas em seus ambientes de trabalho para que eles proporcionem as condições de higiene necessárias, por exemplo. Além disso, provavelmente haverá necessidade de fazer treinamento com todos os colaboradores envolvidos.

3. Auditorias

Com a adequação de todos os processos, chega o momento de realizar as auditorias. A quantidade de auditorias vai depender da certificadora contratada e da conformidade com os requisitos da ISO 22000.  

A cada auditoria, serão feitos documentos que explicam quais mudanças precisam ser feitas e quais procedimentos já estão corretos. Dessa forma, o comum é que sejam realizadas pelo menos duas auditorias.  

4. Certificação

Nas auditorias, a certificadora irá colher todas as informações e, posteriormente, fará um relatório de análise dos procedimentos da empresa com os requisitos de segurança da ISO 22000. Assim, se os requisitos da norma e da legislação vigente forem todos atendidos, a certificadora irá emitir um documento de certificação

5. Recertificação

O certificado da ISO 22000 tem duração de 3 anos. Durante esse tempo, podem ser feitas auditorias de manutenção – que garantem que os processos estão mantendo seus sistemas de segurança. Após vencimento, deverá ser realizada uma nova auditoria e, se tudo estiver em conformidade, a empresa receberá um novo certificado que também tem duração de 3 anos. 

Os principais requisitos da ISO 22000 

A ISO 22000 propõe a elaboração de um sistema de segurança de alimentos. Para isso, ela determina requisitos que garantem identificação, análise e controle dos riscos na cadeia de produção de alimentos. Nesse sentido, uma das mais relevantes determinações desta norma é que a empresa tenha uma equipe especializada em segurança de alimentos.  

Assim, os principais requisitos da ISO 22000 são: 

  • Elaboração de uma política de segurança de alimentos;  
  • Controle de documentos e registros; 
  • Plano de comunicação interno e externo; 
  • Equipe competente, consciente e treinada; 
  • Uso de fluxogramas, etapas do processo e medidas de controle; 
  • Análise de riscos e perigos;  
  • Higiene do ambiente e equipamentos; 
  • Controle de não conformidades com ações corretivas. 

Cada um desses pontos, e dos outros requisitos discorridos na norma, possuem suas especificações próprias. Assim, é possível que, ao implementar a ISO 22000, a organização possa acompanhar as exigências e comparar com as características de seu sistema de segurança atual. 

Leia também: Principais Normas e Certificações na Indústria de Alimentos 

Objetivos e vantagens da ISO 22000 

Cumprir os requisitos da ISO 22000, e obter um certificado que ateste esse mérito, significa conquistar o reconhecimento nacional e internacional sobre a qualidade e o comprometimento daquela empresa com a segurança de seus produtos alimentícios. Além disso, aplicar a norma é uma forma desta mesma organização garantir o atendimento das exigências legais, dos clientes e dos fornecedores em sua cadeia de produção. 

Dessa forma, os principais objetivos da ISO 22000 são: 

  • Implantar processos reconhecidos internacionalmente em negócios envolvidos com cadeia de produção de alimentos;  
  • Oferecer a fornecedores e envolvidos uma maior confiabilidade em relação aos seus controles de riscos;  
  • Instaurar a transparência na prestação de contas e responsabilidades;  
  • Melhorar e atualizar de forma contínua seus sistemas para que eles se mantenham sempre eficazes. 

Portanto, estabelecendo requisitos suficientes para a elaboração de um sistema de segurança de alimentos que identifique potenciais riscos a organização trabalha para que os produtos finais sejam seguros e de qualidade – não gerando nenhum dano à saúde dos consumidores.  

Assim, a norma ainda possibilidade o desenvolvimento dos colaboradores, impulsiona a busca pela qualidade, propicia condições para maior competitividade no mercado, otimiza processos e até reduz custos. 

Qual diferença entre a ISO 22000 e a FSSC 22000? 

A FSSC 22000 também é uma norma bastante famosa que trata sobre a indústria de alimentos. A principal diferença entre ela e a ISO 22000 é que ela é reconhecida pelo GFSI, uma instituição reconhecida internacionalmente que possui os mais elevados e criteriosos padrões de segurança alimentar.  

Além disso, considera-se que a FSSC 22000 usa a ISO 22000 como um ponto de partida, dando uma aprofundada nos requisitos e nas especificações próprias do setor. Assim, muitas empresas se certificam primeiro na ISO 22000 e, posteriormente, procuram atender às determinações de segurança da FSSC 22000. 

Sistema HACCP na ISO 22000 

As determinações da ISO 22000 foram construídas a partir dos sete princípios do Sistema HACCP. Dessa forma, o Sistema de Gestão de Riscos precisa: 

  1. Identificar e avaliar riscos e perigos; 
  1. Determinar os pontos críticos de controle; 
  1. Determinar os limites críticos; 
  1. Planejar os procedimentos de monitoramento; 
  1. Estabelecer ações corretivas; 
  1. Determinar os procedimentos de verificação; 
  1. Garantir os procedimentos de registro. 

Os princípios do Sistema HACCP estão muito ligados ao programa de pré-requisito da ISO 22.000. É nesse momento que a organização irá estabelecer a probabilidade dos riscos em relação ao ambiente de trabalho, à contaminação biologia, química e física dos produtos e os níveis de perigos à segurança de alimentos que existem naquela organização.  

Além disso, é importante que esses riscos estejam relacionados às necessidades próprias e específicas daquela organização. Também é importante que haja uma equipe de segurança aprovando todos os requisitos de segurança e a probabilidade de acontecimento dos perigosos analisados. 

 

 

Para otimizar os processos de implementação da ISO 22000, a Docnix é a opção ideal para esse objetivo, com soluções como:

Conheça mais, acesse nosso blog.